Como seu candidato à presidência pensa sobre encarceramento

Se aproxima dos 700 mil o número de pessoas encarceradas no Brasil. Destes, cerca de 235 mil ainda aguardam julgamento. Os dados são do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP). Cerca de 70% dos presídios brasileiros tem problema de superlotação, já que a capacidade total dos presídios brasileiros é de 407 mil pessoas.

Entre as mulheres, os números são ainda mais alarmantes: são mais de 42 mil mulheres privadas de liberdade, um aumento de 450% em 16 anos. De acordo com dados do Instituto Terra, Trabalho e Cidadania (ITTC), cerca de 45% estão presas provisoriamente, com o estado do Amazonas chegando ao patamar de 80% mulheres presas ainda sem julgamento. Entre elas, também há superlotação, já que o sistema conta com apenas 27 mil vagas.

Leia tudo no site Justificando.