Curso a distância de Gestão Organizacional em Segurança Pública e Justiça Criminal

O Curso de Gestão Organizacional em Segurança Pública e Justiça Criminal, na versão à distância, foi realizado em 2008, a partir de convênio firmado entre a União, através da Secretaria Geral da Presidência da República, e a Universidade de São Paulo, com financiamento da União Europeia e organização do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo – NEV/USP. Este Curso foi destinado aos profissionais que atuam na área de direção e gestão de organizações do sistema de segurança pública e justiça criminal, considerando o papel fundamental desses profissionais na promoção e sustentação de mudanças e reformas organizacionais. Nesse sentido, o curso teve como objetivo capacitá-los e motivá-los para promover mudanças na estrutura e funcionamento do sistema, visando adequá-los às necessidades e expectativas da sociedade. Foram disponibilizadas 96 vagas, das quais: 24 destinadas a oficiais da Polícia Militar, 24 destinadas a delegados da Polícia Civil, 24 destinadas a Promotores do Ministério Público Estadual e 24 destinadas a Juízes de Direito do Poder Judiciário Estadual.

O curso a distância teve 18 aulas, elaboradas a partir do conteúdo desenvolvido para o curso presencial. Destas, 15 foram formadas por conteúdo escrito e outras três em formato de vídeo. Durante o processo de desenvolvimento, as aulas foram adaptadas ao novo formato, o que exigia manter o conteúdo básico dos temas abordados, mas torná-los mais atraente aos alunos, que teriam que estudar sozinhos. Com esse objetivo, foram incluídos vários links que remetessem a páginas da web (vídeos, textos, etc.) que fossem pertinentes ao conteúdo das aulas, além da inserção de ilustrações. O curso contou com o mesmo corpo docente das versões presenciais. O quadro foi formado por professores pertencentes às áreas de Ciências Sociais, Psicologia Social, Engenharia de Produção, Administração e Direito, da Universidade de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas, da Universidade Cândido Mendes (RJ), da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, além dos professores estrangeiros.