NEV renova parceria com a Organização Mundial da Saúde

Por Marcelo Batista Nery

O Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) renova a parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) para dar continuidade ao trabalho de desenvolver métodos para estudar as causas da violência e metodologias exploratórias para mensurar os condicionantes dos homicídios, de identificar boas práticas de prevenção à violência interpessoal e programas de prevenção à violência. Agora, a violência urbana também estará no âmago dos estudos feitos.

A colaboração existe desde 2005, quando o NEV tornou-se um Centro Colaborador da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), organismo de saúde pública vinculado à OMS. Na época, também criou o “Guia de Direitos”, website que transmitia informações ao maior número possível de pessoas, em linguagem acessível e que reunia informações sobre os Direitos em um só lugar. O site contabilizou mais de 100.000 visitas.

Agora, os estudos em parceria entre o NEV e a OMS estarão mais integrados, pois passarão a estar associados ao CEPID/FAPESP, na Coordenação de Transferência de Tecnologia e no Estudo da Socialização Legal em São Paulo (SPLSS), bem como ao PODHE (Projeto Observatório de Direitos Humanos em Escolas), projeto especial do núcleo.

Centros Colaboradores

Os Centros Colaboradores da Organização Mundial da Saúde existem desde o estabelecimento da Organização, em 1948. Um ano depois a Assembleia Mundial da Saúde já definiu os lineamentos gerais desses Centros, quando se compreendeu que a melhor forma de fazer pesquisa no campo da saúde era cooperando com instituições preexistentes e proeminentes em âmbito global.