Núcleo da USP estuda, há 30 anos, formas de combate à violência

Núcleo de Estudos da Violência atua na mudança de mentalidade social e na formulação de políticas públicas

Momento USP Inovação desta semana conversa com o professor Sérgio Adorno, coordenador do Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP. O núcleo, atualmente, é um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid) e integra a Fapesp, realizando há 30 anos pesquisas relacionadas à violência, democracia e direitos humanos por meio de uma abordagem interdisciplinar.

O centro surgiu durante a redemocratização do País, um momento que deveria significar o declínio da violência. Contudo, segundo Adorno, é possível notar a permanência da violência apesar da retomada dos processos democráticos, da garantia de direitos individuais e da atribuição ao Estado de garantir a segurança pública a partir da Constituição Federal de 1988. A persistência da violência gerou o desenvolvimento de estudos sobre as políticas públicas de segurança, o papel da polícia e do sistema judiciário, o sistema carcerário e, recentemente, sobre o crime organizado.

Leia e escute o programa completo no site do Jornal da USP