Organização do PCC segue lógica de empresa, irmandade e igreja, diz dupla que estuda facção há 2 décadas

Ele é jornalista, economista e cientista político. Ela é socióloga, pesquisadora e professora universitária. Ambos acompanham há quase 20 anos o dia a dia e o modus operandi do Primeiro Comando da Capital, o PCC, a facção criminosa de maior ressonância no Brasil.

Nesta semana, Bruno Paes Manso e Camila Nunes Dias lançam A Guerra: A Ascensão do PCC e o Mundo do Crime no Brasil (Ed. Todavia), um mergulho na gênese e no funcionamento do grupo criminoso que domina os presídios do país – e controla muito da criminalidade do lado de fora das cadeias.

Leia a entrevista feita com os pesquisadores no site da BBC.