Dossiê da Tempo Social discute sociologia e criminologia com participação do NEV

A terceira e última edição do Dossiê da Tempo Social, revista que discute os temas atuais da sociedade brasileira em perspectiva comparativa com outros países e com o diálogo entre áreas do conhecimento como antropologia, ciência política, filosofia e história, foi organizada pelo Marcos César Alvarez, coordenador do Núcleo de Estudos da Violência da USP, Mariana Chies Santiago Santos, pesquisadora de pós-doutorado do NEV-USP e Máximo Sozzo, professor de sociologia e criminologia da Universidad Nacional del Litoral (Argentina).

O dossiê trata de discussões sobre Sociologia e Criminologia, principalmente suas sobreposições, tensões e conflitos, conta com outras participações de pesquisadores do NEV-USP.

O Pesquisador do NEV, Fernando Salla, junto a Alessandra Teixeira, escreve artigo problematizando o tratamento teórico e metodológico que o crime organizado recebe nas ciências sociais no Brasil. A doutoranda Letícia Simões-Gomes, em parceria com Alcides Eduardo dos Reis Perón, entrevistam Natalie Byfield, professora do Departamento de Sociologia & Antropologia na St. John’s University, nos EUA sobre raça e criminologia.

A pesquisadora de Pós-Doutorado Giane Silvestre resenha o livro Mass incarceration on trial: a re-markable court decision and the future of prisons in America, de Jonathan Simon. Pedro Bennetti e Mariana Chies Bastilhas, ambos pesquisadores de Pós-Doutorado do NEV, traduziram o Bastilhas de pobres e prisões da democracia, artigo inédito de Dário Melossi.

Marcos César Alvarez e Mariana Chies Santiago Santos, aliados a Ana Cláudia Cifali, também escreveram ensaio retomando a discussão acerca da trajetória da justiça juvenil no Brasil.

Acesse o dossiê completo.